O que é o homem Vitruviano?

Share on Facebook103Share on Google+1Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0

 

Você já deve ter se perguntado:

 – O que é o homem Vitruviano?

Com certeza já deve tê-lo visto em livros, revistas, encartes de CD, internet, ou outra mídia qualquer. Mas não é uma simples ilustração, há algo valioso contido no mesmo.

Este desenho foi encontrado no bloco de notas de Leonardo da Vinci e feito pelo próprio por volta de 1490 baseando-se no conceito exposto na obra “Os dez livros da Arquitetura”, escrito pelo arquiteto romano Marcus Vitruvius Pollio. Desta forma, o homem descrito por Vitruvius apresenta-se como um modelo ideal para o ser humano, cujas proporções são perfeitas, segundo o ideal clássico de beleza.

Originalmente, Vitruvius apresentou o cânone tanto de forma textual (descrevendo cada proporção e suas relações) quanto através de desenhos. Porém, à medida que os documentos originais perdiam-se e a obra passava a ser copiada durante a Idade Média, a descrição gráfica se perdeu. Desta forma, com a redescoberta dos textos clássicos durante o Renascimento, uma série de artistas, arquitetos e tratadistas dispuseram-se a interpretar os textos vitruvianos a fim de produzir novas representações gráficas. Dentre elas, a mais famosa e (hoje) difundida é a de Leonardo da Vinci.

 Este desenho descreve uma figura masculina desnuda separadamente e simultaneamente em duas posições sobrepostas com os braços inscritos num círculo e num quadrado. A cabeça é calculada como sendo um décimo da altura total. Às vezes, o desenho e o texto são chamados de Cânone das Proporções.

O desenho actualmente faz parte da colecção/coleção da Gallerie dell’Accademia (Galeria da Academia) em Veneza, Itália.

Seguindo este conceito de beleza o arquiteto Marcus Vitruvius Pollio descreve o corpo humano da seguinte maneira:

  • um palmo é o comprimento de quatro dedos
  • um pé é o comprimento de quatro palmos
  • um côvado é o comprimento de seis palmos
  • um passo são quatro côvados
  • a altura de um homem é quatro côvados
  • o comprimento dos braços abertos de um homem (envergadura dos braços) é igual à sua altura
  • a distância entre a linha de cabelo na testa e o fundo do queixo é um décimo da altura de um homem
  • a distância entre o topo da cabeça e o fundo do queixo é um oitavo da altura de um homem
  • a distância entre o fundo do pescoço e a linha de cabelo na testa é um sexto da altura de um homem
  • o comprimento máximo nos ombros é um quarto da altura de um homem
  • a distância entre a o meio do peito e o topo da cabeça é um quarto da altura de um homem
  • a distância entre o cotovelo e a ponta da mão é um quarto da altura de um homem
  • a distância entre o cotovelo e a axila é um oitavo da altura de um homem
  • o comprimento da mão é um décimo da altura de um homem
  • a distância entre o fundo do queixo e o nariz é um terço do comprimento do rosto
  • a distância entre a linha de cabelo na testa e as sobrancelhas é um terço do comprimento do rosto
  • o comprimento da orelha é um terço do da face
  • o comprimento do pé é um sexto da altura

Vitrúvio já havia tentado encaixar as proporções do corpo humano dentro da figura de um quadrado e um círculo, mas suas tentativas ficaram imperfeitas. Foi apenas com Leonardo que o encaixe saiu corretamente perfeito dentro dos padrões matemáticos esperados.

O redescobrimento das proporções matemáticas do corpo humano no século XV por Leonardo e os outros é considerado uma das grandes realizações que conduzem ao Renascimento italiano.

O desenho também é considerado freqüentemente como um símbolo da simetria básica do corpo humano e, para extensão, para o universo como um todo. É interessante observar que a área total do círculo é identica ‘a área total do quadrado e este desenho pode ser considerado um algoritmo matemático para calcular o valor do número irracional ‘phi’ (=1,618).

 Esse desenho é usado até hoje por ilustradores para aprender a proporção humana, como se fosse um guia universal de ilustração.

Sobre o Autor

Um curioso aspirante da filosofia que curte aprender um pouco de tudo, seja de ciência, arte, religião ou filosofia. Artista Plástico, Designer Gráfico e Blogueiro há quase 6 anos.

9 comentários

  1. A perfeição pode ser alcansada. O uso da arte e conhecimentos matemáticos fez de Leonardo da Vinci um dos maiores renacentistas de toda a história da humanidade, deixando cada vez mais claro neste mundo de trevas que o limite do oder Humano é a IMAGINAÇÃO.

    sigam-me no twitter: @ppcrh

  2. ajudou muito cara!!! obrigadão. eu consegui fazer o meu trabalho e ainda fiz um desenho do homem vitruviano e me ajudo a entender a anatomia do ser humano. ta muito bom! e também esse site foi o unico que tem coisa que da pra entende!!! obrigado mesmo

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *