1º Avaliação de Desenhos – Veja o que pode e o que não se pode fazer em um desenho

Como eu havia anunciado no início da semana passada, estaremos avaliando daqui em diante, alguns desenhos dos nossos leitores. O objetivo é não só identificar acertos e erros para os seus respectivos autores, como também apresentar aos demais leitores o que pode e o que não pode se fazer em um desenho. Muito dos que leram esse post a que me referi, tiveram interesse e nos enviaram seus desenhos. Foram muitos desenhos que recebemos; mas pelo tempo que tenho, terei de selecionar apenas um à cada nova avaliação (meu tempo está cada vez mais escasso pessoal..rs).

De início, vou logo adiantando que essa avaliação não visa diminuir ninguém, senão apenas apresentar os pontos positivos e negativos dos respectivos desenhos analisados; portanto recomendo aos desenhistas que enviaram seus desenhos, que não levem esta análise pelo lado pessoal; afinal nós estamos aqui para ajudá-los através da indicação de erros e acertos; essa é uma chance real de crescimento, é um parâmetro para saber o que se tem acertado e o que ainda falta corrigir.

Bem, vamos já à primeira avaliação!

Por Marina Oliveira

Avaliação - Marina Oliveira

Antes de qualquer coisa, é bom ressaltar que o desenho da Marina é uma foto não muito boa do desenho, o que prejudica um pouco a nossa avaliação, devido a luminosidade, o ângulo (que pode deformar a imagem) e a baixa resolução; o correto é sempre digitalizar, exceto em casos em que o desenho seja grande (aí não tem jeito meus amigos, senão seria pedir demais!). De qualquer modo, até para tirar uma foto do desenho é necessário atenção quanto a luminosidade, ângulo e a resolução.

De forma geral o desenho dela está bom, mas como estamos falando de desenhos realistas, vamos tentar ser mais realistas com nossa análise. No desenho dela, grande parte dos detalhes ficaram bem alinhados, bem simétricos, com exceção dos olhos e a boca.

Avaliação - Marina Oliveira- guias

Se repararmos bem no olho à direta (à direita de quem vê), verá que o mesmo está acima do normal e mais inclinado, fora de simetria com o outro olho; ou até mesmo o contrário, de que o olho da esquerda esteja na verdade mais abaixo do normal. A parte central do lábio superior também está fora de centro, mais para a direita. Nesses dois casos pode ter sido um erro da desenhista ou ainda uma imperfeição da modelo a qual a desenhista se baseou; isso é mais comum do que a galera imagina, tanto pelo erro ao desenhar quanto pelas características assimétricas que algumas pessoas podem apresentar, afinal a maioria das pessoas possui algumas partes do corpo assimétricas já de nascença; ou seja, fora de simetria; assim você poderá ver também pessoas com o sorriso mais aberto de um lado, uma lado do nariz mais caído, covas e rugas diferentes em ambos os lados, etc. Cabe ao desenhista ficar atento, se é uma deformidade do modelo ou se foi o seu próprio erro na hora de desenhar. Em último caso, pode ser até o ângulo em que a foto do desenho foi tirada.

Com relação ao sombreado, deu para ver que há um razoável destaque entre os tons mais escuros e os mais claros em algumas áreas, porém os tons intermediários ficaram muito próximos uns dos outros, ou seja; houve pouca variação e distribuição das tonalidades de cinza, o que resultou em um preenchimento  com pouco volume, cortando aquela impressão que se têm da tridimensionalidade que apresentam as formas. Nos perímetros do rosto, poderiam haver mais intensificação dos tons de cinza, o que resultaria em um belo volume do rosto.

Em relação aos olhos, podemos ver que ela caprichou bem nos cílios, deixo-os bem escuros, destacados; mas só precisa tomar cuidado com as partes que realmente são escuras, como é o caso da pupila que ficou clara. Note que por isso o olho ficou com uma aparência esfumaçada e clara, contrastando com os cílios que contrariamente ficaram bem sombreados e escuros. A pálpebra deve ser sempre totalmente preta, com exceção de reflexos que possam haver no ambiente da figura retratada, como é o caso desta bolinha branca sobre a pupila que a desenhista fez, visando reproduzir o reflexo do flash.

Avaliação - Marina Oliveira - olhos claros

No cabelo se vê a atenção da desenhista quanto as ondas e aos fios destacados; porém se os tons ficarem muito claros, como ficou, poderão apresentar um aspecto de cabelo branco, como ficou em algumas partes.  É necessário cuidado para valorizar as luzes, sem que ao mesmo tempo preserve a cor base do cabelo.

Existem mais detalhes que eu gostaria de comentar, mas acho que isso não seria oportuno pelo fato da qualidade da imagem não ajudar tanto. De forma geral, se percebe que a desenhista se preocupa com detalhes, ela é detalhista e tem os ingrediente principais necessários a um desenhista de retratos. Acredito bastante no potencial dela, acho que ao longo do tempo praticando ela se tornará uma grande desenhista neste estilo. Desejo todo sucesso a Marina, boa sorte!

Caso você queira uma avaliação do seu desenho, como esta acima, clique aqui para mais informações. Até mais pessoal!

Sobre o Autor

Um curioso aspirante da filosofia que curte aprender um pouco de tudo, seja de ciência, arte, religião ou filosofia. Artista Plástico, Designer Gráfico e Blogueiro há quase 7 anos.

http://www.desenhoonline.com

3 comentários

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *